ESPOSENDE E O SEU CONCELHO


sábado, 14 de janeiro de 2017

Paulo Gonçalves

Sexto lugar final para Paulo Gonçalves no Dakar 2017
Piloto português mostra-se satisfeito com o trabalho da equipa oficial Honda, garantindo estar em condições máximas de lutar pela vitória.

A derradeira etapa do Dakar 2017 levou hoje a caravana até Buenos Aires onde tem lugar o habitual pódio de chegada e a condecoração dos finalistas da maior prova de rali todo-o-terreno do mundo. Paulo Gonçalves termina a competição no sexto lugar final, impedido de lutar pela vitória graças a uma penalização de uma hora que viria a rouba todas as aspirações do piloto luso.

Hoje o pelotão enfrentou uma curta “especial” cronometrada de apenas 64 quilómetros de extensão, tendo Gonçalves registado o 5.º melhor tempo da tirada a 1min25s do vencedor do dia, o francês Adrien Van Beveren. Na classificação geral, o piloto oficial da Honda fixa o 6.º lugar final a 53min59s do vencedor pela primeira vez desta competição, o britânico Sam Sunderland. Paulo Gonçalves cumpriu as 10 de doze etapas a contrarrelógio, recorde-se que duas delas foram anuladas, com um total de 32h58min51s, tendo no seu tempo o acréscimo de uma hora de penalização por um abastecimento de combustível em zona alegadamente não regulamentada. Sem a “multa” o piloto português teria sido o segundo classificado final, igualando assim o resultado conquistado por o próprio na edição de 2015 da mítica prova de todo-o-terreno mundial.
Paulo Gonçalves foi um do principais protagonistas da edição de 2017 do Rali Dakar, tendo terminado cinco das dez etapas disputadas dentro do pódio, quatro delas no segundo lugar. O piloto de Esposende chegou mesmo a ter a vitória na penúltima etapa da prova, mas a bonificação de tempo ao seu colega de equipa Joan Barreda Bort atirou o português para mais um segundo lugar.
Paulo Gonçalves: “O Dakar está terminado! Estamos muito satisfeitos com o trabalho que a equipa HRC fez ao longo deste ano que passou. A única coisa que não bateu certo neste Dakar foi o resultado final, não era este que merecíamos. Temos de olhar para o que aconteceu, mas estamos certos que descobrimos como ganhar esta prova. Teríamos terminado em primeiro e segundo se não tivesse sido a penalização. Resta-nos esperar pelo próximo ano para voltar a atacar a vitória! Gostaria de agradecer a toda a equipa HRC, a todos os meus patrocinadores e a todos os meus apoiantes por todo o apoio.”

Farol de Esposende


Assinatura anual:
Portugal - € 17
Estrangeiro - € 20
Sede e Redacção: Av. Eng. Eduardo Arantes de Oliveira
Estação de Socorros a Náufragos - 4740-204 Esposende
Telefone / Fax 253 964 836